06 junho 2009

Aquele Mundo

Não quero guerra,

Nem tão pouco gosto de revoluções

Mas também não quero fingimento.

Deus quando concebeu o homem,

Não foi com esta vontade certamente…

Imbecis…

São uns imbecis…

Procuram nos outros

Aquilo que eles próprios não têm.

Sorriem por fingimento,

Falam por conveniência

Actuam para seu próprio proveito.

BASTA!!!

Não quero este mundo,

Não gosto desta vida,

As revoluções existem

Porque há alguém a querer tirar

O que é de toda a gente.

Só me resta,

Lutar…

Mas não luto com as mãos…

Não gosto de sangue,

Luto com o coração

E uso as palavras.

1 comentário:

Joana'L disse...

Era muito mais simples se toda a gente pensasse da mesma maneira do que nós...Love and peace!